Archive for novembro, 2008

Ooooi, me dá um hostee?

Ok, eu preciso de um hostee, senão eu vou ter um troço. Isso que o wordpress.com faz é quase uma censura, tipo, inibe a liberdade criativa de qualquer pessoa. Tipo assim, eu não tô mais suportando só poder mudar a imagem de topo dos layouts. Enfim, se alguém quiser me dar um hostee, eu vou ser a criança mais feliz do mundo. E sim, eu tô dando uma de mendiga. E não, eu não tenho assunto pra postar.

P.S.: haha, fiz o layout mais lindo da minha vida, e tentei de tudo, e o servidor wordpress.com me vem com essa. Esse é o motivo da revolta.

P.P.S.: É, eu tava falando sério quando tava mendigando um hostee. Me batam agora.

Comments (13) »

Enquanto isso, no Brasil…

Meu pai assiste religiosamente o jornal da meia noite. Minha mãe, não tão religiosamente assim, o Jornal Nacional. Aí, eu, num momento muito culto (mentira, eu só tava lá porque não tinha o que fazer), sentei-me no sofá e assisti ambos os jornais. O negócio é que, o jornais só falam sobre eleições americanas, eleições americanas, eleições americanas, a derrota-vitoriosa de Felipe Massa, eleições americanas, eleições americanas, eleições americanas, Itaú Unibanco Holding S.A Advanced Plus, e mais eleições americanas.
Resumidamente: A galera brasileira tá muito mais interessada em saber em quem vai estar na White House (hohoho, vi um menininho americano falando no jornal com voz de quem tá com batata quente na boca, ele dizia, tipo “waitch hautshe”, hahaha) do que na política do próprio país.
Certo, certo. É legal o povo brasileiro fingir que tem ter cultura, se interessar por assuntos internacionais, e querer saber se Barraco Osbama vai ser o primeiro presidente negro dos EUA, ou se Vovô Mccain vai dar continuidade á saga dos cabelos brancos na Casa Branca (aliás, seriam os cabelos brancos para combinar com a cor da casa?), mas, talvez, esteja na hora dos brasileiros cuidarem de seu próprio nariz. Digo, estamos num país em que até o tiozinho da banca de jornal é corrupto. Em que a polícia não é eficaz. Em que o serviço de saúde fornecido pelo governo não presta. Em que criança de oito anos enfia um canivete na sua cara te pedindo sua bolsa. E, em vez do povo brasileiro se importar de verdade com essas coisas (porque, reclamar, todo mundo reclama. E cadê a ação?), tá muito mais interessado na política dos EUA, na copa de 2014, e no Campeonato Brasileiro (mesmo que o time de tal pessoa esteja na 5454521254 divisão e não tenha chance nenhuma de ganhar. Não que eu entenda alguma coisa de futebol) do que nos problemas.
Aliás, depois do Caso Eloá, Caso Isabella, Caso João Hélio, etc etc, cheguei á conclusão que o povo gosta de uma tragédia. É como se o povo estivesse louco pra que matassem alguém, pra começar aquela palhaçada de comunidade no orkut, acompanhar o enterro ao vivo, sair falando pra todo mundo “GENTEEE, A(O) *insira o nome da vítima aqui* MORREU!” (Certo, isso me lembrou um vídeo em que eu vi, em que a jornalista sorria enquanto falava da morte de um jogador, tipo assim: “O jogador do Vasco MORREU ontem!” com um sorrisão estampado no rosto. Não que isso tenha algo á ver com o post).

Conclusão: O povo brasileiro (não generalizando) é um povo mórbido, parado, que gosta de reparar se tem sujeira no nariz dos outros, esquecendo que o próprio nariz tá mais sujo do que pau de galinheiro.

P.S.: Credo, em pensar que eu pretendia postar um poema feliz que eu fiz.
P.P.S.: Sim, eu acho que eu nasci no país errado, por que?
P.P.P.S: Antes que me perguntem, como o voto lá nos States não é obrigatório, eu não votaria, já que simpatizo com a pessoa do Obama, mas concordo com as idéias do Vovô. Logo, eu não saberia em quem votar =)

Arte Y PicosA Nana, do True Passion, me indicou para o prêmio Arte y Picos. Obrigada Nana =)
A idéia seria passar para 5 blogs, mas, fica assim: Quem quiser pegar, fique á vontade =) 

———————————————————

 011/365 – O que você mais sabe ensinar?
Não sei. Talvez honestidade, amizade, á sorrir.

012/365 O que você mais precisa aprender?
Auto-controle =)

013/365 – O que você tem no bolso?
Minha calça de uniforme é podre, e não tem bolso.

014/365 – Como você descreveria seu(a) melhor amigo(a)?
Melhor amigo = Jesus. Sabe de tudo o que eu preciso. Está sempre lá, pra me ajudar, me dar forças, prosseguir.
Melhor amiga = Ela é mentirosa, e acha que eu não sei quando ela está mentindo. É emo (bem poser, mas relevem), vaidosa, e insiste em mandar as fotos dela mesma pra doação de foto fake. Mas, mesmo assim, eu adoro ela.

015/365 – O que você gostaria de ter dito e não teve coragem?
Eu te perdôo.

016/365 – O que te deixa nervosa?
Tom irônico/de deboche.

017/365 – Qual é a mania mais esquisita que você tem?
Ficar balançando uma caneta/lápis enquanto mexo no computador.

018/365 – Você é dependente? Sempre precisa de alguém para fazer algo?
Depende. Tem várias coisas nas quais não preciso da ajuda de ninguém, e várias as coisas nas quais preciso.

019/365 – Se você pudesse escolher com o que sonhar, com o que sonharia?
Bem, tem um sonho que eu tive que adorei, dei boas risadas com ele, e se pudesse, sonharia com ele seeempre, até ele perder a graça. O sonho? A Samara (sim, a d’O Chamado) estava dançando funk no meu banheiro, hahaha.

020/365 – Se você pudesse ter apenas uma lembrança da sua vida, qual seria?
Com certeza, seria no dia em que foi uma galerë almoçar lá em casa, e ficou, tipo assim, as minhas melhores amigas reunidas com a minha família, e eu ali no meio. Seria essa lembrança que eu iria querer guardar.

 

[edit – 05/11/08]
ão ão ão, nos States deu negão! (não, isso não foi um comentário racista.)
[/edit – 05/11/08]

Comments (3) »